Água Branca: o voto e a ressalva

Texto publicado pelo vereador no perfil do Facebook: Ricardo Young

——-

Bom dia!

Água Branca: o voto e a ressalva

As pessoas que acompanharam o processo de elaboração da Operação Urbana Água Branca, aprovada na semana passada aqui na Câmara, vêm me pedindo mais esclarecimentos sobre meu voto, favorável ao projeto. “Você criticou tanto a atuação do Executivo e no final votou a favor?”, questionaram. Explico, então, por que critiquei e por que, ainda assim, sou favorável ao projeto.

Vocês sabem que decidi ser vereador para estar a serviço da cidade e dos seus movimentos socioambientais. Com uma atuação nem de oposição, nem de governo, mas independente; sou a favor dos projetos que avalio como benéficos à cidade e sou contra aqueles em que enxergo como prejudiciais para São Paulo. Infelizmente essa distinção não é óbvia nos parlamentos, sempre bem divididos entre base e oposição.

Votei a favor do projeto da Água Branca porque acredito que foi um dos trabalhos mais sérios de construção coletiva que a Câmara Municipal já realizou. Foram mais de 20 audiências públicas desde janeiro, muito bem conduzidas pela Comissão de Política Urbana, especialmente através dos vereadores Police Neto (PSD), Andrea Matarazzo (PSDB) e Nabil Bonduki (PT).

Em uma região bem servida por transportes, empregos e equipamentos públicos, mas com uma densidade populacional muito baixa em relação ao seu entorno, o projeto de lei da Operação Urbana Água Branca prevê a formação de conselhos gestores, o adensamento com habitação de interesse social, o perímetro expandido para evitar que a valorização da área expulse a população mais pobre, a melhor relação dos edifícios com a vida na rua – através da destinação dos andares térreos para estabelecimentos comerciais – e ainda a possibilidade de ampliação das áreas verdes e permeáveis.

Construiu-se, portanto, uma oportunidade de rever as expectativas em relação às operações urbanas, sobre as quais, até então, era consenso que não estavam revertendo para a população os benefícios que prometiam. Com todas as contradições que possa haver, esse projeto inaugura uma fase de muitos avanços.

Então, por que fiz duras ressalvas ao meu voto favorável? Porque todas essas conquistas aconteceram “apesar” da Prefeitura, que deu duros golpes ao projeto, da noite para o dia – a começar pela inclusão ao projeto da ponte de Pirituba, depois com a quebra do interstício de cinco dias que deve haver entre uma audiência pública e outra: as duas últimas aconteceram em uma quarta e uma segunda-feira consecutivas. Para acabar, na última audiência pública, o Executivo apresentou um substitutivo que não condizia em nada com o que a Comissão de Política Urbana e a população vinham acordando. Era o interesse imobiliário que prevalecia.

Na última terça-feira, dia de votar o projeto, foram muitas horas de esforço conjunto entre Comissão de Política Urbana, base governista e demais vereadores para remediar o que o Executivo aprontou. Conseguimos chegar a um consenso para votar emendas que melhoravam e reparavam as piores partes do texto do Executivo.

Assim, acredito que prevaleceu o esforço suprapartidário e democrático construído ao longo do ano. Mas vejo com grande desconfiança e atenção o poder que o interesse imobiliário tem de modificar o que é de interesse público no apagar das luzes da votação. Alertei, em plenário, sobre o quanto essas ameaças ao desenvolvimento justo da cidade se intensificarão nos próximos meses, com a votação do IPTU e do Plano Diretor. Nós, vereadores, temos um árduo trabalho de articulação e diálogo pela frente.

Dei meu voto com convicção pelo projeto da Água Branca, pelos benefícios inegáveis àquela região e ao processo para as operações urbanas. E daqui para a frente, será necessário uma fiscalização muito cuidadosa sobre a aplicação dessa lei. Por isso, é muito importante que a população se organize e garanta a formação do conselho gestor do projeto.

Abaixo, um registro deste meu posicionamento às vésperas, no dia e logo após a votação:

Prenúncio do golpe – Vídeo Direto do plenário – 02/10/2013:
http://www.youtube.com/watch?v=oa1kv21WSrk

Justificativa de voto em plenário – 8/10/2013: http://vereadorespps.blogspot.com.br/2013/10/young-explica-os-motivos-para-votar-o.html

Vídeo Direto do plenário – 8/10/2013: http://www.youtube.com/watch?v=LrTEDezJ4Uk

Na ressaca da votação, reforcei críticas em plenário:
http://vereadorespps.blogspot.com.br/2013/10/young-volta-criticar-processo-de.html

Vídeo Direto do plenário – 9/10/2013: http://www.youtube.com/watch?v=7aXySMnT8Ac&feature=c4-overview&list=UUJToigWHxDfv6cq1lP66CJw

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s